Os 7 desperdícios Lean

O Lean Manufacturing é uma filosofia de gestão que tem por objetivo central a redução / eliminação dos desperdícios no processo. Os japoneses na construção dos conceitos do Lean identificaram 7 desperdícios - vamos conhecer um pouquinho mais cada um deles?

1. Inventário ou Estoque

Este desperdício se trata de armazenar os materiais dentro do processo, seja na forma de matéria prima, WIP - Working In Process (peças parcialmente processada) ou Finished Good (produto acabado). Se trata de uma perda para empresa, pois estoque é dinheiro parado, que poderia ser utilizado para fazer investimentos, seja para a organização crescer ou simplesmente para melhor rentabilizar o capital. Além disso, o capital em forma de material pode se tornar obsoleto e acabar tendo que ser descartado. Um cuidado que precisamos ter com o desperdício do estoque é que muitas pessoas acreditam que ele é o salvador da pátria, pois graças à ele muitos problemas não revelados, uma vez que o atendimento ao cliente não é comprometido.


2. Espera

Geralmente é possível encontrar o desperdício de Espera nas operações que abastecem a operação gargalo, por isso ele talvez seja o mais fácil de ser identificado no processo. A Espera se trata da desigualdade de velocidade entre as etapas, com isso uma sempre acaba ficando parada enquanto o outro ainda está trabalhando. Conceitos de balanceamento são excelentes técnica para entender e melhor nivelar a produção de forma que a Espera seja minimizada.


3. Transporte

O desperdício de transporte está relacionado à necessidade de levar o produto de um lado para o outro da empresa, isso acontece quando o processo produtivo não possuí um fluxo progressivo de produção ou quando há distanciamento entre os equipamentos ou estações de trabalho.


4. Movimentação

Muitas pessoas acabam confundindo o desperdício de Transporte com o de Movimentação, isso é justificado devido o nome ter mais ou menos o mesmo significado. Porém quando estamos falando dos desperdícios, a Movimentação se trata dos movimento que acontecem dentro da estação de trabalho, ou seja, é o quanto o operador / robô se desloca para realizar a atividade da operação.


5. Processamento

Sem sobra de dúvida esse é o desperdício que todo mundo já cometeu na vida, sabe aquele dia que você decide lavar o carro, começa o trabalho e do nada começa a chover? Então isso é o Processamento, quando uma atividade é feita sem ter uma utilidade para o cliente uma vez que ela acaba sendo sobreposta por outra. Nos processos administrativos vemos esse desperdício "à rodo", grande parte do que chamamos de burocracia, nada mais é do que Processamento.


6. Retrabalho ou Correção

Toda vez que precisamos refazer uma atividade que já foi feita estamos gerando mais um desperdício para o processo. A correção ou retrabalho é o desperdício relacionado a falta de qualidade do nosso produto / processo.


7. Superprodução

Este é talvez seja o pior de todos os desperdícios para o Japonês, pois se trata de produzir além da demanda do cliente o que acaba resultando no aparecimento de outros desperdícios, como Estoque - uma vez que não vai conseguir entregar tudo, parte vai ficar parado o que acaba já se classificando como o desperdícios de Espera. Imagina que um produto não conforme foi produzido, e a detecção só ocorreu ao final da produção, uma série de peças são perdidas pelo desperdício de Retrabalho. Todo esse material terá que ser novamente processado causando um movimentação na empresa.


Estes são os 7 desperdícios clássicos identificados por Taiichi Ohno na cultura do Lean Manufacturing. Anos mais tarde, um oitavo desperdício foi identificado:


Envolvimento das Pessoas

Um ponto chave para o sucesso de qualquer sistema é o quanto as pessoas chaves se envolvem com ele. Para analisar este desperdício devemos avaliar sobre dois primas: 1º O quanto a empresa está buscando envolver a pessoa, o problema seria justamente a falta desse envolvimento, toda vez que não ouvimos o operador, estamos deixando o processo mais frágil; 2º o quanto a pessoa que ser envolvida, ou seja, aqui queremos que o operador seja pensante no processo e não mais um simples apertador de parafuso


Enfim, encontrar onde estão estes 8 desperdícios em nossos processo é um excelente ponto de partida para qualquer organização que deseja se tornar mais competitiva / lucrativa no mercado. Me diz aí: Sua empresa sabe quais são os desperdícios do processo? Tem projetos sendo executados para minimizar os impactos dos mesmo?



Posts Em Destaque
Arquivo